Como saber se o corretor de imóveis é de confiança?

Você entregaria as chaves da sua casa a qualquer pessoa que encontrasse na rua ou cópias de seus documentos pessoais? Claro que não, não é mesmo? Afinal, você sabe que estaria correndo sérios riscos se fizesse isso. De certo modo, da mesma forma que você não tomaria atitudes assim com pessoas estranhas também não deve confiar em qualquer um que se apresenta como corretor de imóveis, um profissional para quem, eventualmente, você precisará entregar cópias dos seus documentos ou até mesmo as chaves da sua casa.

O corretor de imóveis exerce uma profissão de alta responsabilidade, que exige uma habilitação profissional que tem reconhecimento público em nível federal, sem a qual ninguém pode praticá-la. Além disso, é preciso entender que o corretor de imóveis é uma pessoa que ficará próxima de questões muito particulares da sua vida, que dizem respeito à sua segurança e da sua família em vários aspectos, desde os financeiros e patrimoniais até os pessoais.


Registro no Creci

A profissão de corretor de imóveis é regulamentada pela Lei Federal nº 6530/1978, que define o Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci) como órgão nacional competente para fiscalizar o exercido da profissão, enquanto os Conselhos Regionais de Corretores de Imóveis (Crecis) têm essa competência nos âmbitos estaduais. Para se registrar em qualquer Creci é necessário que a pessoa tenha passado pelo curso de capacitação como Técnico em Transações Imobiliárias (TTI), que prepara o profissional para o mercado. É no TTI que o corretor aprende a lidar com as várias e importantes questões envolvidas no exercício da profissão, como análise de documentação, financiamento, entre outros pontos importantes.

Quando se registra o Creci, o corretor recebe uma carteira de identidade que comprova a regularidade do exercício da profissão. De fato, muito do que a carreira exige em termos de conhecimento e confiabilidade é adquirido com o exercício. Todavia, o Creci é um ponto de partida essencial do qual nenhum profissional respeitável abre mão.

 

A experiência é importante

É verdade que um corretor de imóveis recém-saído do curso preparatório e registrado no Creci está coberto pelo direito de exercer a profissão. Contudo, como já foi mencionado, existem conhecimentos e percepções que somente o exercício da atividade são capazes de oferecer. Considerando que o corretor de imóveis é um consultor para o mercado imobiliário, o nível de experiência que ele é capaz de comprovar é muito importante na escolha do profissional, de acordo com aquilo que você exigirá dele.


Reconhecimento no mercado

Um bom corretor se torna reconhecido pelo mercado, seja pela ética, transparência e idoneidade com a qual atua, ou pela capacidade que tem de conduzir as negociações sem atropelos e sem criar falsas expectativas. Os profissionais que atuam assim são capazes de apresentar referências ou, ainda, você pode buscar entre os amigos aqueles que tenham sido atendidos por um profissional com essas características.


Uma boa conversa também não pode ser dispensada

Por fim, é claro, é preciso considerar que a relação que você terá com um corretor de imóveis deve ser baseada não só na experiência e na idoneidade profissional. Afinal, ele também é um ser humano que pode ter características pessoais que não o tornam confiáveis pelo seu ponto de vista, ainda que apresente inúmeras características profissionais positivas.

Por exemplo, pode ser uma pessoa que se apresenta de forma indiscreta, um ponto negativo que pode ser decisivo para muitas pessoas. Ou, então, pode não apresentar o dinamismo que você deseja nas negociações. De qualquer maneira, essas e outras características somente poderão ser percebidas a partir de uma boa conversa.


Disponibilidade de atendimento até o fim

Outro ponto a favor da contratação de um corretor é que ele disponha de atendimento ao seu cliente, e isso significa que, até a concretização do negócio, o profissional estará à sua disposição. Dessa forma, vender imóvel torna-se uma tarefa mais ágil, com ações assertivas gerando mais resultados positivos. Para tanto, o corretor de imóveis em seu atendimento dever organizar sua agenda, marcar compromissos em um horário que seja bom tanto para você quanto a seus clientes. 


Riscos de fazer negócio com pessoas não habilitadas

A inexperiência de determinados aspectos pode chegar a invalidar uma negociação que já parecia fechada. Pontos mal amarrados, falta de documentação ou cláusulas abusivas podem trazer prejuízos futuros, tanto materiais quanto emocionais.

Para não cair nas mãos de pessoas de má fé, é fundamental avaliar se a imobiliária ou o corretor possuem Creci e se está constituída formalmente com CNPJ e se a imobiliária tem respaldo jurídico.


Por que escolher esta profissão

Salário alto ou considerar apenas salário, colocação rápida no mercado de trabalho, vontade dos pais, influência dos amigos ou profissão da moda? São muitos os motivos que influenciam a escolha da carreira de corretor. Às vezes, pela carreira errada. O resultado são profissionais frustrados.

Achar que vai ter tempo livre, trabalhar meio período, não vai rolar. Você será corretor de imóveis 24 horas por dia, nos 7 dias da semana. Para obter sucesso em qualquer segmento, deve ter prazer pelo seu trabalho e ter o prazer de ver uma pessoa realizando o sonho de comprar ou alugar um imóvel. A meta é esta, não o lucro, que é uma consequência de um trabalho bem feito.

Outra ideia errada do que um corretor faz: não basta só abrir a porta de uma casa e mostrar para alguém. É preciso ter paciência, resiliência e um bom nível de conhecimento legal e financeiro. É uma carreira.

Chegamos há uma época que somente os ótimos profissionais corretores permaneceram na profissão, o mercado não tem mais tempo para amadorismo ou bico de corretor de imóveis. 


Bons negócios!

Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar sua experiência. Ao navegar nesse site, você concorda com a nossaPolítica de Cookies